Qual é a diferença entre a aliança de noivado e o anel de noivado? - Blog Casamento Único

Qual é a diferença entre a aliança de noivado e o anel de noivado?

Por Joia Única em
Qual é a diferença entre a aliança de noivado e o anel de noivado?

Você sabia que existe diferença de anéis usados para simbolizar um compromisso entre casais? Por exemplo, um anel de noivado é diferente de uma aliança de noivado. Isso começa desde os próprios nomes, afinal, uma aliança não tem o mesmo significado que um anel.

Mas é muito comum que poucos conheçam essas diferenças, o que pode até mesmo fazer com que não saibam como e nem o que escolher quando o momento chegar. De toda forma, tanto um quanto outro são elementos que evidenciam uma tradição seguida e valorizada por muitos com relação à união de pessoas.

Então, não se preocupe! Vamos ajudar você a entender como surgiu essa tradição e a descobrir qual é a diferença entre uma aliança e anel de noivado. Acompanhe!

Anel X aliança: entenda a diferença

Segundo a definição pela Oxford Languages, editora mundial de dicionários, a palavra “anel” deriva de “aro” ou “fita circular”. Se trata de um objeto, de matéria dura, usado para segurar alguma coisa, formando um elo.

Ele também pode ser definido como um pequeno aro de metal precioso, usado para enfeite no dedo como adorno ou para diferenciar profissão, estado civil, compromissos afetivos, entre outros. Como palavras sinônimas de “anel”, encontra-se os termos “argola”, “aro”, “elo”.

Já a aliança, tem um significado totalmente diferente. Se trata de um objeto usado como simbologia de um pacto ou tratado entre indivíduos. Nesse sentido, ela possui uma analogia de união ou ligação por matrimônio. Como sinônimos de “aliança”, encontra-se as palavras “acordo”, “arranjo” e “combinação”.

 Já foi possível perceber que ambos os anéis têm sua importância, porém são diferentes, certo?

O que é o anel de noivado

Imagem de anel de noivado com pedra solitária azul e diamantes em volta

Este tipo de anel é simbolizado pelo momento do pedido de casamento. Ou seja, é a joia que, tradicionalmente, é usada quando uma pessoa pede a outra em casamento, então ambas noivam.

Isso acontece porque, na tradição, a pessoa a fazer o pedido precisaria presentear a outra com um objeto que evidenciasse a nova posição. Nesse sentido, era a mulher a usar o anel de noivado logo após a aceitação do pedido de casamento. Isso mostrava ao mundo que ela estava comprometida com alguém.

O que é a aliança de noivado

Imagem de homem segurando caixa de anel com aliança dentro

Diferente do anel, a aliança de noivado é guiada por uma troca. Ou seja, é o momento em que dois indivíduos trocam o objeto durante a cerimônia de casamento. Se antes essas pessoas eram noivas, agora já estão se tornando, oficialmente e segundo a tradição social, casadas.

Então, a parceria é marcada pela troca do anel, enquanto um coloca no dedo do outro e vice-versa. Em grande parte, as alianças são escolhidas pelo casal justamente por ser um marco da união de ambos.

Aliança de noivado X anel de noivado

Agora que você já sabe que o anel de noivado não tem a mesma função que a aliança, veja as diferenças que selecionamos que vão além disso:

  • O anel de noivado é dado por quem fizer o pedido, enquanto quem aceitar deve usá-lo até o momento do casamento;
  • A aliança é escolhida, normalmente, em conjunto, ou seja, o casal é quem escolhe e não apenas um deles;
  • As alianças surgem em um momento após ao pedido de casamento, ao contrário do anel que é destinado ao próprio pedido;
  • O anel de noivado tem estilo totalmente diferente das alianças. Na tradição, ele deve ser um solitário, confeccionado em metais nobres, como ouro e platina, possuindo uma pedra preciosa no centro, como um diamante;
  • Já as alianças são confeccionadas, normalmente, em outro amarelo 18k. Existe a possibilidade de haver diamantes na aliança feminina, por exemplo, mas não são projetados para fora como no anel.

Como surgiu a tradição do anel e aliança de noivado

A tradição do anel de noivado é atribuída aos egípcios, por isso é considerada muito, muito antiga. Mas também há indícios de que o anel era simbolizado por uma troca entre duas pessoas na Grécia e na Roma.

Na Grécia antiga, por exemplo, era muito comum de alguém presentear a pessoa amada com um anel de noivado. Isso também era o que anunciava o futuro casamento, bem da forma como conhecemos.

Já no Egito (cerca de 2800 a.c.), essa simbologia era seguida por um anel feito de prata ou ouro, mas o objeto devia ser usado por toda a vida, assim como as alianças.

Essas joias foram encontradas em múmias e sempre costumavam estar no terceiro dedo da mão esquerda. Isso porque eles acreditavam que uma veia ligava o dedo anelar esquerdo ao coração.

A cultura do anel e aliança só foi reconhecida pela igreja católica no século 2, mas o uso do anel mesmo só se tornou popular no século 16. Por exemplo, o primeiro registro do anel de noivado, com um diamante, foi em 1477 quando o australiano Arquiduque Maximiliano pediu a Condessa de Borgonha em casamento e ofereceu um anel.

O anel e a aliança de noivado no Brasil do século 21

No Brasil, embora o costume do símbolo da união continue sendo representado pelo mesmo objetivo, há certas mudanças com relação à tradição mais antiga.

Por exemplo, ainda está enraizado o costume de fazer o pedido de casamento com uma joia em mãos para marcar o momento, mas, normalmente, o casal utiliza a aliança de noivado, não apenas a mulher. O mesmo par de aliança pode ser utilizada também na celebração do casamento, no entanto, muitos casais optam por trocá-la.

Ou seja, o costume do anel de noivado, com a pedra no centro, destinado apenas à uma das pessoas, está sendo substituído pelo uso do par de alianças para os dois momentos: no noivado e no casamento.

Nesse caso, as duas pessoas envolvidas usam as alianças, durante o noivado, no dedo anelar da mão direita e, após o casamento, elas passam a usá-las no dedo anelar da mão esquerda.

Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.